Este é o blog da Sociedade Paraibana de Arqueologia. Contato: sparqueologia@gmail.com

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

I Encontro Documentos, Memória, Preservação e Difusão


O Projeto Nacional Catálogo Geral dos Manuscritos Avulsos e em Códices referentes à História Indígena e
Clique na imagem para ampliar
Escravidão Negra no Brasil, da UFCG, patrocinado pelo Ministério da Cultura- Petrobras Cultura, executado pela Fundação Parque Tecnológico e Coordenado pela Profa. Dra. Juciene Ricarte Apolinário realizará no dia hoje, 18/09/2013, a partir de 18h30, no Teatro Municipal Severino Cabral, o I Encontro de Documento, Memória, Preservação e Difusão  com apoio da Fundação Parque Tecnológico da Paraíba e Instituto Histórico de Campina Grande.

A promoção do evento reafirma a compreensão de que os documentos históricos existentes tanto no Brasil como no exterior pertencem à sociedade brasileira, cujo povo tem hoje o direito constitucional e inalienável de acesso aos conjuntos documentais produzidos ao longo de sua história que a envolvem diretamente. Direito as fontes documentais significa um dos pilares dos Direitos Humanos que é o Direito a Informação.

Urge que os Estados brasileiros promovam e incentivem projetos de levantamento, catalogação e digitalização dos acervos documentais existentes nos seus territórios para que a totalidade das fontes históricas, componentes da memória nacional, seja preservada. O objetivo é alcançarmos uma maior facilidade de acesso às informações contidas nos documentos, informações essas a que todos temos direito indeclinável como integrantes de uma sociedade que se quer democrática.

Serão palestrantes do evento I Encontro de Documento, Memória, Preservação e Difusão duas autoridades brasileiras doutores e atuantes na área de patrimônio documental e difusão da memória nacional no Brasil e no exterior, Esther Caldas Bertoletii, ex-funcionária da Biblioteca Nacional, sócia do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, e o diplomata brasileiro André Ricardo Heráclio do Rêgo, Conselheiro da Comissão de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Esther Caldas é Jornalista e Doutora Honoris Causa pelo seu reconhecimento no Brasil e no exterior na salvaguarda e difusão das fontes históricas, coordenando durante um período o Projeto Resgate Rio Branco, que micro filmou e catalogou documentos em Poutugal das capitanias do Brasil.
Em décadas foi trazido para o Brasil vasta documentação microfilmada e duplicada em CDs, a base dos catálogos de fontes documentais coloniais brasileiras produzidos nos Estados, e distribuídos em instituições de pesquisa, universidades públicas ou privadas, arquivos públicos das capitais e do interior. 

CPLP e Coronelismo
O diplomata e historiador pós-doutor André Ricardo Heráclio do Rêgo, é Conselheiro da Comissão de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que desenvolve importantes trabalhos na África portuguesa, na diplomacia, em defesa do idioma comum através de intenso dialogo cultural.
André Heráclio, pernambucano do Recife, diplomata e escritor, é doutor em Letras e Ciências Sociais pela Universidade de Paris X – Nanterre, onde faz parte do Centro de Interdisciplinares sobre o Mundo Lusófono.

Além do coronelismo e da família patriarcal, seus campos de estudo incluem a literatura brasileira, a cultura popular e o folclore. Ele autor do livro Família e Coronelismo no Brasil - Uma História de Poder, A Girafa Editora, lançado quatro anos trás em São Paulo.
A debatedora e coordenadora dos trabalhos Profa. Juciene Ricarte Apolinário é professora do curso de História da Universidade  Federal de Campina Grande.

Profa. Juciene possui graduação em História pela Universidade Estadual da Paraíba (1993), mestrado e doutorado em História do Brasil pela Universidade Federal de Pernambuco com Bolsa da CAPES no Brasil e no Exterior (Universidade do Porto- Portugal) (2005). Participou como pesquisadora de tratamento arquivístico e histórico do Projeto Resgate Barão do Rio Branco/MINC durante nove meses em Portugal com Bolsa do CNPq de Aperfeiçoamento no Exterior e Bolsa da Sociedade Goiana de Cultura. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Campina Grande – PB. Desenvolve projeto histórico-documental Catálogo Geral de Documentos de História Indígena e Escravidão Negra financiado pela Petrobrás. Publicou livros individuais e em coletâneas. Ë investigadora correspondente do Centro de História de Além-Mar , Lisboa – PT. Sócia Honorária do Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba, Vice-Presidente do Instituto Histórico de Campina Grande, Sócia Correspondente da Sociedade de Geografia de Lisboa

Lançamentos de livros
Vão ser lançados no I Encontro de Documento, Memória, Preservação e Difusão, livros de sócios do Instituto Histórico de Campina Grande Casa Elpídio de Almeida, IHCG, e obras de historiadores convidados.  


Contato: Profa. Juciene Ricarte Apolinário tel 83 8760 0516
Com informações de: ararunaonline

0 comentários:

Leia por assuntos

Boletim da SPA eventos Arqueologia evento Pedra do Ingá IHGP História Patrimônio Vandalismo Lançamento Paleontologia Rev. Tarairiú Campina Grande Centro Histórico João Pessoa Revista Eletrônica Arte IHGC Juvandi Tarairiú Carlos Azevedo Homenagem Livro Museu Arqueologia Histórica Artigo Cariri Diário da Borborema Arquivo Espeleologia História da Paraíba Inscrições Rupestres MHN UEPB Nivalson Miranda Pesquisas Vanderley Arte Rupestre Encontro da SPA Evolução Exposição Fósseis Itacoatiaras LABAP Patrimônio Histórico Soledade São João do Cariri Thomas Bruno Achado Arqueológico E-book Falecimento IPHAEP IPHAN Missões Projetos Queimadas Raul Córdula SBE Semana de Humanidades Serra de Bodopitá UEPB UFCG Vale dos Dinossauros Acervo Antropologia Arqueologia Experimental Barra de Santana Brejo Cabaceiras Capitania da Paraíba Cartilha Clerot Cordel Descaso Escavação Estudos Evolutivos FCJA Forte Ingá Itatuba Lagoa Salgada Memórias Natal Niède Guidon Palestra Patrimônio Arqueológico Pesquisador Piauí Serra da Capivara Serras da Paraíba São João do Tigre UBE-PB USP Uruguai Walter Neves África ALANE ANPAP APA das Onças Amazônia Amélia Couto Antônio Mariano Apodi Araripe Areia Arqueologia Industrial Arqueologia Pública Aula de campo Aziz Ab'Saber Bacia do Prata Belo Monte Biografia Boqueirão Brasil CNPq Camalaú Caraúbas Carta circular Casino Eldorado Ceará Cemitério Comadre Florzinha Concurso Cozinhar Curimataú Curso Curta-metragem Datação Dennis Mota Descoberta Dom Pedro I Dossiê Educação Ambiental Educação Patrimonial Elpídio de Almeida Emancipação política Espaço Cultural Esponja Exumação Falésia do Cabo Branco Fazendas de gado Feira de Campina Grande Fonte Histórica Forte Velho Funai Gargaú Geografia Geologia Geopark Guerra dos Bárbaros Guilherme História Viva Hominídeo IHCG IHGRN IPHAN-RN Ipuarana Jesuítas Jornal da Ciência José Octávio Juandi Juciene Apolinário Laboratório Lagoa Pleistocênica Lagoa de Pedra Lajedo de Soledade Linduarte Noronha Litoral Luto MAC Mato Grosso Matéria de TV Memórias do Olhar Mostra Museu Itinerante Ocupação humana Olivedos PROPESQ Paleo Paraíba Pará Pe. Luiz Santiago Pedro Nunes Pernambuco Pilões Pleistoceno Pocinhos Ponto de Cultura Projeto Catálogo Pré-História Pré-História submersa Quilombola Reivindicação Reportagem Revista Rio Paraíba SBP SBPC Santa Luzia Sebo Cultural Seminário Semiárido Seridó Serra Branca Serra Velha Serra da Raposa Serra das Flechas Sertão Sessão Especial Sobrado Sumé São Mamede São Thomé do Sucurú Sócios TAAS Teleférico Terra Tome Ciência Técnicas Cartográficas UEPB Campus III Uol pelo Brasil Zonas arqueológicas caiabis mundurucu usina Índia Índios âmbar

Visitas desde SET 08

Translate

Estatísticas do google 2011

  © Arqueologia da Paraiba

Back to TOP